Seguidores

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.
segunda-feira, 15 de outubro de 2012

                       Estou cheia de espinhas  

Muita calma nessa hora. Espinhas são comuns na adolescência, uma fase em que a pele fica mais oleosa e, ao mesmo tempo, descama mais que o normal. Isso entope os buraquinhos por onde sai a oleosidade e o sebo preso lá dentro acaba provocando cravos (que também é acne!) e espinhas. 
Os tratamentos são chatinhos, exigem disciplina e dedicação. Mas dá certo! Para saber o melhor tratamento, responda a pergunta:
Como está sua pele?
1. Cheia de cravos, brancos (aqueles que são uma bolinha fechada) ou pretos e algumas espinhas, às vezes com pus, às vezes só o pontinho inflamado.
Como tratar:
Usando sabonetes com enxofre e ácido salicílico. Só isso já dá uma bela controlada na oleosidade da pele. Se você não aguenta mais as suas espinhas, o dermatologista pode te receitar produtos com ácido retinóico, que descamam a pele superficialmente, eliminando os cravos e desobstruindo os poros entupidos (são eles que causam acne). E atenção: resista à tentação de espremer. A unha pode contaminar a lesão e machucar a pele, deixando cicatrizes. Limpeza de pele, só com especialistas.
2. Alguns cravos e muitas espinhas, algumas formam uns caroços na pele. Às vezes umas se juntam e formam uns caroços superdoloridos.
Como tratar:
Se as espinhas te incomodam muito, o tratamento pode ser feito com Roacutan, um medicamento poderoso que atrofia as glândulas sebáceas. Mas esse remédio traz muitos efeitos colaterais e, por isso, só pode ser prescrito por um médico. Casos menos graves podem ser tratados com antibióticos tópicos e orais, que impedem a proliferação de bactérias nos poros entupidos — que causa o pus — e controla a inflamação.

0 comentários: